Prius-PT
Comunidade independente de proprietários e amigos de viaturas de mobilidade sustentável

(Novo) Leaf 2017 com 38 kWh

rated by 0 users
This post has 98 Replies | 8 Followers

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
013_Prius_3G
510_Outlander_PHEV
Clube 1000 km
Moderator
tcap-support
João Ferreira replied on 16 May 2018 9:49

Com a entrada do verão a principal desvantagem deste carro vai trazer grande contestação por parte dos clientes...

O já conhecido rapidgate torna o carro num empecilho incapaz de fazer viagens maiores com CR pelo meio.

Já correm pela net registos de potencias de carregamento na casa dos 14kw, valor manifestamente baixo para um BEV. Por exemplo o Outlander carrega a 16kw num PCR o que significa que em 20min se carrega até aos 80%. Extrapolando e simplificando (com base nos 14kw) um Leaf 2.0 demoraria 2 horas a chegar aos 80%. 

Simplesmente esta situação não é admissível.

Toyota Prius 3G    Spritmonitor.de           Diário de Bordo de Um Prius Serrano

Mitsubishi Outlander PHEV    Spritmonitor.de  Diário de Bordo do Ironhide

Diário de um projeto de Autoconsumo Beirão - Link

Renault Fluence ZE - Diário de Bordo do Adamastor (Fechado)

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_3G
Moderator
tcap-support
Luis Neves replied on 16 May 2018 19:05

É isso ou a bateria a definhar rapidamente...é um erro crasso lançar este carro sem sistema de gestão da temperatura das baterias.

Note-se que mesmo na primeira carga rápida a potência de carregamento só se mantém perto dos 50  kW até pouco mais de 60%, a partir daí começa logo a reduzir. 

Só parece interessante para quem ande quase sempre dentro do alcance, com muito raras saídas mais longas.

Para contraste, o BMW i3 de 94 Ah carrega a perto de 50 kW até aos 90% e a 22 kW dos 90 aos 95%. O que faz um bom TMS... 

Ainda por cima o Leaf é pouco eficiente, não tendo melhorado os consumos face ao Leaf 1 (!!!).

Em suma, um Ioniq tem o mesmo alcance (mesmo com bateria mais pequena) e carrega mais rápido nos PCR, o que permite deslocações longas em menos tempo. Penso que o I3 94 Ah ainda que de forma não notória também fará melhor, e estranhamente poderá também ter melhor desempenho em tiradas longas o Leaf 1 (eficiência igual mas mais rápido a carregar).

 

Toyota Prius 4G PHV    Spritmonitor.de

Top 25 Contributor
EV
015_Prius+
A01_Ioniq_BEV
Clube 1000 km
tcap-support
Miguel Ramos replied on 16 May 2018 22:52

Acho que não é assim tão escandaloso. Olhando para o panorama dos EVs, todos os não-Tesla actuais sofrem de limitações. Este carro avança um bocado. Não será no sentido que eu gostaria, mas há um avanço grande.

Dizer que só é bom para quem fique dentro da autonomia... o primeiro CR é bom... estamos a falar de 400-500km consoante a velocidade (mais no caso de um táxi). É muito. Quantas vezes faço mais que 400km? Não é uma boa escolha para atravessar Espanha, mas são muitos kms.

Eu meti-me nisto há menos tempo. Eu parti do princípio que os outros seriam semelhantes ao Ioniq, salvo a aerodinâmica. Quando me ponho a descobrir, ... o i3 tem muito pouca autonomia em AE.

Vi o vídeo do Bjorn Nyland sobre o e-Golf e afinal o e-Golf sofre ainda mais de rapidgate. Começa por carregar lento, porque tem uma voltagem baixa. Mas ao segundo CR acontece exactamente o mesmo: fica pelos 22kW. Então e neste caso não é um escândalo? O carro custa mais de mais 10 mil € que o Leaf. Está bem, é mais antigo (2017) mas ainda se está a vender.

Mesmo com o Model X fico espantado. Pensava que estes carros não tinham dificuldades. Então o carro gasta tanto que obtém uma autonomia de 300km a 100-110km/h? O Ioniq consegue 200km e o novo Leaf não deve ficar muito longe. Vejo itinerários do Nyland em viagens grandes, que o Ioniq também faria. Bem sei, o Model X é um carro muito grande, os EVs são eficientes, portanto o tamanho e peso vai reflectir-se imediatamente no consumo.

A conclusão para mim é que mesmo com estas limitações, o novo Leaf abre novas possibilidades. Não é bom para a AE, também...

Ioniq EV Spritmonitor.de — Prius+ Spritmonitor.de

Top 10 Contributor
EV
015_Prius+
Clube 1000 km
tcap-support
Carlos Costa replied on 16 May 2018 23:20

Sendo a Nissan uma das marcas com maior experiência no fabrico de EV's seria de esperar um novo Leaf a arrasar a concorrência. Mas não foram capazes disso. Concordo com o Luís, um bom TMS seria algo essencial. Para que é que eu quero um EV com uma bateria de elevada capacidade se a mesma não se dá bem com carregamentos rápidos? Um EV com autonomia de 400 km abre novos horizontes, mas se demorar 2 horas a carregar numa AE lá se vai a vantagem!! É incompreensível, do meu ponto de vista!.

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support

Miguel Ramos:
o primeiro CR é bom...

 

Pensava-se de início que sim, talvez induzidos em erro pelos testes do norte da Europa.

Mas a realidade por cá tem sido bem mais amarga pelo que aparece no facebook no grupo do Leaf 2.0.:

 

https://www.facebook.com/groups/2019681834932815/permalink/2119971674903830/

Peterini Vaze:

Todas as estações de serviço estavam operacionais mas os carregamentos “rápidos” não foram rápidos... em 1 h carreguei sempre nunca mais de 30% da bateria. Só na de aveiras é q consegui carregar com um pouco mais de rapidez.

 

https://www.facebook.com/groups/2019681834932815/permalink/2118135421754122/

Sérgio Baptista:

Hoje o máx de Power que tive em carga rápida foi 36kW, na AS Oeiras. E a bateria nem estava quente.

 

https://www.facebook.com/groups/2019681834932815/permalink/2107371406163857/

José Pedro Sousa:

Será limitação do carro ou do posto? 35kw, PCR de Gaia

 

E muitas mais que podes encontrar na net, e nos excelentes testes da Exame Informática.

Uma pena porque o carro, mas muito especialmente os clientes, mereciam muito mais!

 

O carro tem tanta coisa fantástica, tem tanto encanto, que esta nódoa custa muito a engolir, especialmente com a experiência passada Nissan.

 

EDIT: Sempre quero ver quando chegarem as temperaturas de verão como é que vai ser... aguardemos.

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_3G
Moderator
tcap-support
Luis Neves replied on 17 May 2018 1:05

Um dos utilizadores queixa -se de uma viagem hoje ao Porto, dia em que estiveram 30 graus. Refere que as cargas rápidas foram muito lentas e que a 100-110 kmh não chegou a conseguir 200 km.

Hoje mesmo fui ao Porto num i3 REX 94 Ah. Levou uma carga rápida em Antuã na ida dos 55 aos 96% à velocidade normal apesar do calor (perto de 50 kW até aos 90% e 22 kW dos 90 aos 95%).

Depois continuou até ao destino e regressou com um ritmo na casa dos 105-110 kmh. Chegou com 186 km percorridos e ainda 10% de bateria restante.

Conclusão: apesar da altura de SUV e uma bateria mais pequena, a autonomia em autoestrada do i3 é análoga à do novo leaf. É no que toca a carregar, a diferença é abissal a favor do i3.

O leaf serve para muita gente e tem outros atributos? Talvez. Mas neste fórum somos muito críticos com ineficiências e insuficiências, até a Toyota leva, por isso não se pode deixar passar uma coisa destas sem dizer alguma coisa. O preço é apetecível mas há coisas que não se podem sacrificar.  

Toyota Prius 4G PHV    Spritmonitor.de

Top 25 Contributor
EV
015_Prius+
A01_Ioniq_BEV
Clube 1000 km
tcap-support

Luis Neves:

Depois continuou até ao destino e regressou com um ritmo na casa dos 105-110 kmh. Chegou com 186 km percorridos e ainda 10% de bateria restante.

Conclusão: apesar da altura de SUV e uma bateria mais pequena, a autonomia em autoestrada do i3 é análoga à do novo leaf. É no que toca a carregar, a diferença é abissal a favor do i3.

Fez 186km gastando dos 96% aos 10%? Está bem que ontem ao final da tarde estive vento de N com velocidade superior a 20km/h, graças não só à aproximação do anti-ciclone dos Açores mas também reforçado com um anti-ciclone sobre as ilhas britânicas... Mas é caso para dizer que temos de fazer a tal corrida é com o i3.

Não corresponde muito ao que apanho aqui e ali em relação ao i3, mas é difícil fazer uma ideia precisa sem pegar no carro e usá-lo nos percursos que conhecemos. Dá-me ideia que os utilizadores do i3 publicam comparativamente pouca informação.

Mas análoga à do novo Leaf? Não, por várias razões...

João Prates:
Pensava-se de início que sim, talvez induzidos em erro pelos testes do norte da Europa.

Tem havido mais alguém a publicar tabelas, como aquelas que apareceram a relacionar temperatura inicial com velocidade de carregamento?

Peterini Vaze:

https://www.facebook.com/groups/2019681834932815/permalink/2119971674903830/

Todas as estações de serviço estavam operacionais mas os carregamentos “rápidos” não foram rápidos... em 1 h carreguei sempre nunca mais de 30% da bateria. Só na de aveiras é q consegui carregar com um pouco mais de rapidez.

Quanto a esses utilizadores... tenho pena deles, porque claramente não estavam à espera. E são iniciados, não conhecem as manhas todas. Eu não tinha lido isso, estou entre os malucos que não têm FB.

Este caso: queixa-se de 180km... Vemos várias coisas:

  • Foi para cima e fez um CR logo em Aveiras? Foi asneira. Se ele soubesse como isto funcionava, não tinha feito isso. Ele tinha de ter planeado um único carregamento a meio do percurso, e claro era para sair de Lisboa a 100%, só carregava em Leiria ou Pombal.
  • Foi fazendo CRs pelo caminho?? Foi para sofrer mais... nunca conseguiu carregar o suficiente...
  • Ele não sabe que no Leaf há uma reserva grande, provavelmente conseguia sempre mais que os 180km.
  • Temos estado sempre com ventos de norte, por causa da aproximação do anti-ciclone dos Açores.

Coitado, nem quero imaginar o martírio que foi esta viagem.

Mesmo quando estou a dizer que estes utilizadores são inexperientes, não deixo de vos dar razão. Não faz sentido argumentar que se eles tivessem tido um curso intensivo de 3 meses num fórum da especialidade conseguiam usar muito melhor o carro.

Porém, se os PCRs fossem pagos, tinham obtido melhores resultados sem pensar muito. Eu dir-lhes-ia para imaginarem que são pagos e imaginarem que além de pagarem a energia tinham de pagar uns 2€ à cabeça por cada utilização...

Para quem carrega em casa, continua a ser um carro que vai de Lisboa ao Algarve, pela nacional, sem carregar... O i3? O meu Ioniq há de ir, mas não vai ser uma viagem normal. Há um avanço.

Luis Neves:

... Mas neste fórum somos muito críticos com ineficiências e insuficiências, até a Toyota leva, por isso não se pode deixar passar uma coisa destas sem dizer alguma coisa.

Eu também prefiro a eficiência energética. Não só porque é um fim em si, mas também porque da ineficiência surgem todos os problemas: pouca autonomia, perdas de calor, bateria quente demais, durabilidade, e todos são muito difíceis de solucionar pela força bruta.

Não estou a dizer que não temos de dizer alguma coisa e avisar os potenciais compradores das características do carro. Apenas que nenhum dos modelos disponíveis neste momento é muito bom em deslocações de mais de 400km por dia. Um PHV é sempre bastante preferível.

Ioniq EV Spritmonitor.de — Prius+ Spritmonitor.de

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
013_Prius_3G
510_Outlander_PHEV
Clube 1000 km
Moderator
tcap-support
João Ferreira replied on 17 May 2018 10:38

no passado os Zoe eram linchados em praça publica por carregarem nos PCR a 22kw, principalmente por donos de leaf.

Agora vamos ter LEAF a entupir os PCR... Devil livra que a gravidade é tramada... tudo o que atiramos ao ar acaba por cair novamente.

Toyota Prius 3G    Spritmonitor.de           Diário de Bordo de Um Prius Serrano

Mitsubishi Outlander PHEV    Spritmonitor.de  Diário de Bordo do Ironhide

Diário de um projeto de Autoconsumo Beirão - Link

Renault Fluence ZE - Diário de Bordo do Adamastor (Fechado)

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_3G
Moderator
tcap-support

Miguel Ramos:

Fez 186km gastando dos 96% aos 10%? Está bem que ontem ao final da tarde estive vento de N com velocidade superior a 20km/h, graças não só à aproximação do anti-ciclone dos Açores mas também reforçado com um anti-ciclone sobre as ilhas britânicas... Mas é caso para dizer que temos de fazer a tal corrida é com o i3.

Não corresponde muito ao que apanho aqui e ali em relação ao i3, mas é difícil fazer uma ideia precisa sem pegar no carro e usá-lo nos percursos que conhecemos. Dá-me ideia que os utilizadores do i3 publicam comparativamente pouca informação.

É certo que na ida senti o concumo mais elevado devido à forte ventania, pelo que na viagem de volta deve ter beneficiado do vento de traseira. Mas da expeiência de algumas viagens creio que a 100-110 km/h se deve aproximar dos 200 km de autonomia, e um pouco mais rápido perto dos 120 km/h faz facilmente 150-160 km. Não será muito menos que o Ioniq e ainda consegue carragar um bocadinho mais depressa acima dos 80% nos PCR!

Miguel Ramos:

Eu também prefiro a eficiência energética. Não só porque é um fim em si, mas também porque da ineficiência surgem todos os problemas: pouca autonomia, perdas de calor, bateria quente demais, durabilidade, e todos são muito difíceis de solucionar pela força bruta.

Não estou a dizer que não temos de dizer alguma coisa e avisar os potenciais compradores das características do carro. Apenas que nenhum dos modelos disponíveis neste momento é muito bom em deslocações de mais de 400km por dia. Um PHV é sempre bastante preferível.

Por isso o PHV é a melhor opção para mim, que faço 22 km diários e bastantes viagens de 450 km. Assim tenho o melhor dos 2 mundos.

Para quem faça viagens frequentes da 200-400 km, recomendaria o Ioniq ou i3. 

E se calhar o Leaf 2 para quem ande num alcance de 200 km.

Toyota Prius 4G PHV    Spritmonitor.de

Top 25 Contributor
Plug-In
012_Prius_2G
tcap-support

Miguel Ramos:
Eu também prefiro a eficiência energética. Não só porque é um fim em si, mas também porque da ineficiência surgem todos os problemas: pouca autonomia, perdas de calor, bateria quente demais, durabilidade, e todos são muito difíceis de solucionar pela força bruta.

Esta também é a minha opinião.   E sempre vi os EVs como uma solução que através da eficiência e simplicidade deveriam poupar o ambiente, e ser suficientemente acessíveis para chegar ao maior numero de pessoas possível.

Cada kWh de capacidade da bateria tem um custo monetário e um custo ambiental.     Então não fará sentido extrair o máximo da menor quantidade?   E distribuir o mais possível de forma a beneficiar o máximo de pessoas? E consequentemente substituir o máximo de veículos emissores de poluentes...

Fará mais sentido produzir um carro com 40 kWh para uma família,   ou produzir dois carros com 20 kWh para duas famílias?    Qual a melhor opção para o ambiente?

Pessoalmente, compraria um EV com 20 kWh por 20 mil euros.    Não compraria um de 40 kWh por 30 mil euros. 

Um carro com 20 kWh é mais leve. logo mais eficiente.  E terá uma autonomia acima dos 100 kms.    O que é mais que suficiente para as voltinhas de rotinas diárias. Com carregamentos em casa durante a noite tranquilamente.  E como é para mim é para milhares de pessoas.  E mesmo tendo uma distância de 330 kms entre duas casas, posso perfeitamente usar outro carro para essas deslocações mensais...     Não preciso carregar uma bateria enorme todos os dias por causa disso.

E carregamentos rápidos, se implica mais peso e mais custos...   não obrigado!

O novo Leaf novo tem uma vantagem sobre o Ioniq.    Segundo o site custa menos 10 mil euros...   na prática não deve ser tanto, mas é mais barato.   E tem uma bateria com mais 10 kWh...      será que essa diferença deve-se a não ter o tal sistema de controlo de temperatura? Possivelmente não, uma vez que em Espanha o Ioniq é mais barato.  Nunca percebi o preço do Ioniq em Portugal.

Seja como for, o Leaf pesa mais 100 kg, implica também motor mais potente que o Ioniq o que naturalmente o torna menos eficiente.

Mas será que se justificava dotar o carro com os carregamentos super rápidos?

Faz-me alguma confusão esta ideia de usar os EV como veículos dependentes de abastecimento público. Naturalmente que agora, que os EV ainda são em quantidade insignificante, vai dando para as necessidades. Mas futuramente será que vamos ter postos com 10 ou 20 pontos de carga?   Cada um a debitar 100 kW...    não é impossível, mas é um peso significativo para a rede.

Sempre que paro num posto de combustível a cada 700 kms, onde existem 6 ou 8 bombas e tenho que esperar na fila, mesmo sendo cada abastecimento cerca de 5 minutos,  fico a pensar: e se fossem EVs?   

Se fossem EVs deviam estar a abastecer em casa...       e nesse caso a força bruta do abastecimento rápido parece-me inútil.      Pelo menos nesta tecnologia de baterias...    pois os abastecimentos não são rápidos, são apenas menos lentos.

Toyota Prius 2G   Spritmonitor.de

Page 8 of 10 (99 items) « First ... < Previous 6 7 8 9 10 Next > | RSS
Copyright 2009 Prius-PT.com
Powered by Community Server (Non-Commercial Edition), by Telligent Systems