Prius-PT
Comunidade independente de proprietários e amigos de viaturas de mobilidade sustentável

Diário de bordo - Toyota Auris TS HSD 2016 Exclusive

rated by 0 users
This post has 45 Replies | 2 Followers

Top 150 Contributor
Pequeno citadino
023_Auris_Touring_Sport_2013
José Mestrinho Posted: 12 Mar 2019 23:55

Boa noite,

Adquiri à um mês atrás uma Toyota Auris TS HSD, para substituir um velhinho diesel atmosférico de 60cv já com muitos kms e, digo-vos que estou a adorar a carrinha e ainda mais o estilo de condução que ela proporciona!

Sendo eu uma pessoa que nunca gostei muito de carros e muito menos de conduzir (já me bastam as horas que gasto todos os dias dentro de um carro nos trajectos casa-trabalho-casa) vejo-me agora a ter prazer a conduzir só com o acelerador e travão (que conforto...) e ainda mais em modo EV (que silêncio, e sabendo que não estou a gastar combusível, que espectáculoBig Smile). E melhor do que isso, tento fazer uma condução o mais económica possível, já o fazia com todos os carros que conduzi, mas agora ainda mais... parece que o carro convida a isso, mesmo!

Confesso também que nestes últimos meses tenho-me dedicado a ler e tentar compreender o sistema HSD da Toyota, em especial aqui na escola HSD e tenho adorado Wink

Relativamente a isso, já agora queria só perguntar uma coisa, que não encontrei ainda resposta aqui no forum (se calhar não procurei bem...). Tanto quanto percebi a minha carrinha Auris tem o mesmo sistema HSD que o Prius 3G, certo? Aqui no forum há vários posts a explicar o funcionamento e diferenças do sistema HSD entre o Prius 2G e 3G, mas não encontrei muito sobre o sistema HSD do 4G, é igual ao 3G? Se não, quais são as diferenças?

Mas também há coisas menos boas na carrinha e outras que não gosto mesmo. O menos bom são os muitos ruidos parasitas quem vêm do tablier e restantes plásticos quando circulo em piso empredado. Mas o que não gosto mesmo, nem consigo compreender, é, sendo o Auris um carro familiar e tendo como objectivo, entre outros, o conforto e os consumos, ora não fosse um HSD, vem equipado com pneus 225/45R17 que são tudo menos confortáveis e que nos consumos também não ajudam em nada.

Outra coisa que também não consigo compreender é, como é que no meio de tanta tecnologia que o carro tem, não trás um simples manómetro de temperatura do sistema de refrigeração do carro (ou dos vários sistemas), isto porque, para mim, é o indicador mais importante nos carros.

Entretanto já li aqui no forum, na escola HSD, que além da temperatura do MCI, também as temperaturas do MG1, MG2 e Conversor-Inversor são importantes. Alguém me pode dizer quais os limites, para cada um destes componentes? A ideia é tentar saber qual o "range" normal das temperaturas de serviço, e conseguir identificar quando é que alguma ou algumas começam aproximar-se da "zona vermelha", usando um adaptador obd2 com o Hybrid Assistant. Confesso que faz-me um pouco de confusão não ir controlando isso, depois de tantos anos a fazê-lo. E graças a isso consegui livrar-me muitas vezes de entrar em despesas.

Outra coisa que queria perguntar-vos é: sendo este um carro híbrido, dou por mim muitas vezes a tentar conduzir o máximo possível em modo EV (não no botão, mas sim em condução EV), ou seja, tento aproveitar ao máximo durante um determinado trajecto fazer o máximo possível em modo EV, aproveitando isso sempre que o percurso e a carga da bateria permitam. A minha questão é, será que estou a dar um uso mais intenso à bateria, e com isto diminuindo o seu tempo de vida útil? Deveria ter um estilo de condução "mais normal" deixando o carro fazer essa gestão (como faz já faz)? Ou não há absolutamente problema nenhum?  Pergunto isto, porque de facto, conduzir naquele silêncio e em modo EV dá-me mesmo muito prazer, por pouco que seja.

Ainda não tirei nenhuma foto, mas assim que tire, vou colocar aqui.

Desculpe-me todas estas minhas perguntas e dúvidas já no primeiro post do DB.

 

 

Spritmonitor.de Toyota AURIS TS Hybrid

Top 25 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
050_C-HR_2016
A01_Ioniq_BEV
Clube 1000 km
tcap-support
Pedro Tiago replied on 13 Mar 2019 8:48

Viva José, ben-vindo!

José Mestrinho:
vem equipado com pneus 225/45R17

José Mestrinho:
não trás um simples manómetro de temperatura

Tenho um Auris 1G e quando fiz o testdrive ao 2G essas foram 2 queixas que fiz logo ao vendedor, esse pneu para mim mata o propósito do carro, em arranque até o acho mais "pastelão" que o meu... Já um leitor de temperatura foi algo que também senti muita falta, não que reciei um sobreaquecimento, mas porque consoante a temperatura, o sistema híbrido tem comportamentos diferentes (ver ciclos de aquecimento por exemplo). O Auris 1G tem um indicador digital. No CHR da minha mulher também voltaram a incorporar... ainda bem!

Quanto ao tentares andar com o carro em EV, são raras as situações em que te deves preocupar em "obrigar" o carro a circular assim, lembra-te que mais cedo ou mais tarde o sistema vai repor a carga na bateria, e caso não tenhas uma descida ou uma travagem programada mais à frente no teu percurso, vai faze-lo por via da queima de combustivel. Conduz sem essa preocupação, deixa o sistema assumir o controlo, conduz dentro do intervalo ECO e a máquina trata do resto!

Top 100 Contributor
Full Hybrid
022_Auris_HSD_2G
Nuno Cardoso replied on 13 Mar 2019 9:11

Bom dia e parabéns pela aquisição!

José Mestrinho:
Relativamente a isso, já agora queria só perguntar uma coisa, que não encontrei ainda resposta aqui no forum (se calhar não procurei bem...). Tanto quanto percebi a minha carrinha Auris tem o mesmo sistema HSD que o Prius 3G, certo? Aqui no forum há vários posts a explicar o funcionamento e diferenças do sistema HSD entre o Prius 2G e 3G, mas não encontrei muito sobre o sistema HSD do 4G, é igual ao 3G? Se não, quais são as diferenças?

Um dos melhores sitíos (corrigido), se conseguir perceber bem inglês, é ir à página do youtube procurar pelo utilizador Weber Auto, é lá explicado o funcionamento de vários carros elétricos e híbridos tais como todas as versões do Prius.

José Mestrinho:
O menos bom são os muitos ruidos parasitas

Os barulhos parasitas também me queixo um pouco no meu, em especial de uma tampa que está debaixo do porta luvas e que por vezes o passageiro dá lá com os pés. Está praticamente pousada pelo que faz mais barulho. Mas também sendo um carro silencioso a trabalhar especialmente em modo EV acabamos por dar mais atenção a estes pormenores.

José Mestrinho:
como é que no meio de tanta tecnologia que o carro tem, não trás um simples manómetro de temperatura do sistema de refrigeração do carro (ou dos vários sistemas), isto porque, para mim, é o indicador mais importante nos carros.

Em princípio as temperaturas estão todas controladas pelo próprio carro. Já tive o MG1 a atingir mais de 100ºC (descidas prolongadas com travão de motor não ajudam) as baterias de tração a aquecer até aos 45ºC. As baterias caso atinjam temperaturas muito elevadas o carro deixa de recorrer a elas e praticamente utiliza o MCI para mover a viatura. A temperatura do MCI dificilmente passa dos 90ºC e a fazer cidade facilmente as temperaturas andam entre os 70 e 80ºC uma vez que anda algum tempo desligado.

José Mestrinho:
tento aproveitar ao máximo durante um determinado trajecto fazer o máximo possível em modo EV, aproveitando isso sempre que o percurso e a carga da bateria permitam.

Eu também no inicio fazia algo parecido, mas com o passar do tempo dei comigo a fazer uma condução mais normal sem me preocupar tanto com a bateria, aliás até nem gosto muito de descarregar a bateria porque depois entra o MCI a trabalhar e lá sobe o consumo. Penso que como o carro já faz a gestão do sistema hibrido e bateria adaptando tudo às condições necessárias no momento escusamos de andar nós com o maior dos cuidados a fazer o mesmo ;)

Cumprimentos e boas viagens!

Toyota Auris HSD 2017 Spritmonitor.de

Top 25 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
050_C-HR_2016
A01_Ioniq_BEV
Clube 1000 km
tcap-support
Pedro Tiago replied on 13 Mar 2019 11:37

Nuno Cardoso:
O melhor sitío se conseguir perceber bem inglês é ir à página do youtube procurar pelo utilizador Weber Auto, é lá explicado o funcionamento de vários carros elétricos e híbridos tais como todas as versões do Prius.

Para vários carros elásticos e híbridos não sei, mas para os prius (que é o que é questionado) acho que o melhor sitio é mesmo neste forum...

Jé leram por exempo isto: Entrevista Prius-PT.com a Kouji Toyoshima ?

Dá Deus nozes...

Top 100 Contributor
Full Hybrid
022_Auris_HSD_2G

Acabei de ler a entrevista e está muito boa nem tiro o merito. Mas se quero ver as diferenças a nível mecânico e com imagens vou ver os vídeos do canal que indiquei. 

O fórum tem muita informação mas tudo pode ser complementado.

Toyota Auris HSD 2017 Spritmonitor.de

Top 25 Contributor
Plug-In
0000_PREMIUM_Access
021_Auris_HSD_1G
tcap-support

Aqui em casa temos o primeiro Auris HSD e com quase 170.000km desde 2010, tivemos apenas duas avarias...

...Tivemos de trocar a pilha das chaves Stick out tongue

1999 Avensis T22 (3S-FE)

Top 150 Contributor
Pequeno citadino
023_Auris_Touring_Sport_2013

Obrigado pelas vossas respostas Smile

Uma coisa que me esqueci de comentar são os consumos, estou agradavelmente surpreendido. Com uma condução muito moderada, como já fazia com o velhinho diesel, estou a conseguir fazer praticamente os mesmos consumos que fazia com ele. O CB regista sempre entre os 4 e os 4,4 no máximo por viagem, o que acho muito bom! Só é pena o preço da gasolina.

Uma coisa que me está a acontecer por vezes é, quando chego ao final de um percurso, mesmo antes de desligar o sistema híbrido, por vezes o MCI liga para carregar as baterias, e fica ligado ainda uns instantes (cerca de 2min, talvez...) Quando isso acontece posso desligar o sistema na mesma, ou é preferível esperar que o MCI desligue após repor a carga das baterias?

Spritmonitor.de Toyota AURIS TS Hybrid

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_3G
Moderator
tcap-support

É de esperar. Não faz bem às baterias ficaram bastante tempo em níveis de carga mínimos.

Em todo o caso, se é um percurso regular, estás a efetuar a condução de forma incorreta. É de evitar recorrer tanto ao modo EV forçado, assim chega ao fim do percurso sem necessidade de queimar combustível para repor a carga mínima da bateria.

Toyota Prius 4G PHV    Spritmonitor.de

Top 100 Contributor
Full Hybrid
022_Auris_HSD_2G

José Mestrinho:
Uma coisa que me está a acontecer por vezes é, quando chego ao final de um percurso, mesmo antes de desligar o sistema híbrido, por vezes o MCI liga para carregar as baterias, e fica ligado ainda uns instantes (cerca de 2min, talvez...) Quando isso acontece posso desligar o sistema na mesma, ou é preferível esperar que o MCI desligue após repor a carga das baterias?

Não posso confirmar o que o Luís Neves diz, não tenho base científica para tal, mas concordo com o que diz. Acho que deixar as baterias em mínimos é capaz de não ser a situação ideal. Traduz um maior degaste para o motor especialmente ao ligar uma vez que vai estar a carregar a bateria sem estar ainda na temperatura ótima.

Eu por acaso sou mais o contrário tento chegar a casa com a bateria quase carregada (a faltar os 2 traços para o cheio), até porque no dia a seguir o MCI fica sempre a aquecer um bocado e assim tenho bateria para andar o tempo necessário para o aquecimento sem que seja necessário o MCI para dar tração.

Como referi, acho que o Auris quer uma condução próxima do normal sem forçar nada. Se quiser potencia do MCI é deixar, se quiser bateria também é deixar ;)

 

Toyota Auris HSD 2017 Spritmonitor.de

Top 150 Contributor
Pequeno citadino
023_Auris_Touring_Sport_2013

Luis Neves:

É de esperar. Não faz bem às baterias ficaram bastante tempo em níveis de carga mínimos.

Nuno Cardoso:

Não posso confirmar o que o Luís Neves diz, não tenho base científica para tal, mas concordo com o que diz. Acho que deixar as baterias em mínimos é capaz de não ser a situação ideal. Traduz um maior degaste para o motor especialmente ao ligar uma vez que vai estar a carregar a bateria sem estar ainda na temperatura ótima.

Pois, era o que julgava, que seria mesmo melhor esperar e repor a carga às baterias.

Luis Neves:

Em todo o caso, se é um percurso regular, estás a efetuar a condução de forma incorreta. É de evitar recorrer tanto ao modo EV forçado, assim chega ao fim do percurso sem necessidade de queimar combustível para repor a carga mínima da bateria.

Nuno Cardoso:

Como referi, acho que o Auris quer uma condução próxima do normal sem forçar nada. Se quiser potencia do MCI é deixar, se quiser bateria também é deixar ;)

Mas eu não estou a forçar o modo EV no botão, aliás confesso que até nunca usei esse botão ainda, eu apenas ando em EV doseando o acelerador.

O que me acontece é que no regresso a casa nos últimos 3kms, sensivelmente, costumo apanhar muito trânsito em andamento muito lento e aí costumo, naturalmente, ir sem carregar muito no acelerador em EV, em cerca de 800mts planos, depois apanho uma pequena descida de cerca de 600 ou 700 mts onde costumo recuperar alguma carga, mas os últimos cerca de 1500mts antes de chegar a casa são planos com trânsito e semáforos onde também, por norma costumo ir em EV doseando o acelerador, como tal quando chego a casa, só costumo ter uns 2 ou 3 traços de bateria, depois tenho que fazer algumas manobras para estacionar na garagem e é assim que por vezes essa situação me acontece.

Acham então que deveria evitar esse "estilo de condução" no regresso a casa por forma a evitar deixar o carro parado com pouca carga? 

 

Spritmonitor.de Toyota AURIS TS Hybrid

Page 1 of 5 (46 items) 1 2 3 4 5 Next > | RSS
Copyright 2009 Prius-PT.com
Powered by Community Server (Non-Commercial Edition), by Telligent Systems