Prius-PT
Comunidade independente de proprietários e amigos de viaturas de mobilidade sustentável

O paradoxo híbrido

rated by 0 users
This post has 27 Replies | 10 Followers

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
013_Prius_3G
Clube 1000 km
SystemAdministrator
tcap-support

Hugo Sousa:

Excelente post.

Não compreendi foi o seguinte:

"O que custa é fazer um motor de combustão que seja capaz sozinho de movimentar um carro, que tenha binário e potência em qualquer regime, em qualquer relação de mudanças."

Isto significa que se retirassemos o motor eletrico o MCI não era capaz de fazer o carro iniciar marcha? Partindo do principio que percebi corretamente, quando nao temos qualquer bateria é ainda assim o motor eletrico que faz o carro iniciar andamento com energia fornecida pelo MCI?

(...)

Sim, o post do Prates é excelente!

O MCI podia fazer iniciar a marcha sem motor elétrico, mas teria de o fazer com uma relação de transmissão alta e um dispositivo de escorregamento, seja hidráulico (torque converter) ou uma embraiagem - esta é a configuração dum veículo tradicional MCI+caixa (auto ou manual). A frase vai (bem) mais além disso, que é a sinergia com o MCI que os MG permite, uma flexibilidade muito elevada e um fluxo energético contínuo e bem direcionado ao objetivo, i.e., com perdas muito contidas. A simplicidade do projeto é ainda outro fator a considerar...

Branca de Neve 30% são minha autoria...

Planeta: CO2

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support

Hugo Sousa:
Isto significa que se retirassemos o motor eletrico o MCI não era capaz de fazer o carro iniciar marcha?

Certo.

Tal como está desenhado, o MCI está acoplado às rodas no equivalente a uma 4ª ou 5ª velocidade, impossível de fazer iniciar a marcha.

Hugo Sousa:
Partindo do principio que percebi corretamente, quando nao temos qualquer bateria é ainda assim o motor eletrico que faz o carro iniciar andamento com energia fornecida pelo MCI?

Certo novamente.

Mas antes de mais, tu nunca ficas sem bateria, no mínimo ficas com perto de 35% de bateria, que é o mesmo que dizer que a bateria não te pode ajudar porque está no patamar mínimo aceitável de carga. Nesses casos o MCI trabalha para fazer o MG1 produzir energia, que por sua vez é passada ao MG2 que faz o carro iniciar a marcha. É SEMPRE o MG2 que faz o carro iniciar a marcha, o MCI NUNCA produz movimento directo no início de marcha.

Top 50 Contributor
Full Hybrid
012_Prius_2G
tcap-support

Não é uma obra de arte da engenharia, este carro??

Top 50 Contributor
Full Hybrid
023_Auris_Touring_Sport_2013
tcap-support

Portanto pela minha compreensão, o MCI não participa no arranque, mas em situações de maior acelaração no arranque acaba por dar uma boca ajuda na acelaração, pois mesmo estando no equivalente a uma 4ª ou 5ª mal o carro se começa a deslocar já consegue ser eficaz a ajudar.

É de facto uma obra de arte. O mais impressionante é a fluidez com que o faz sem prejudicar a experiencia de condução, tornando ainda tudo mais suave e confortavel.

Já em "cruzeiro" e como referem que a caixa não é uma verdadeira CVT e no fundo é quase como se não existisse, continua a ser sempre como um carro engrenado em 5ª? Como não tem conta rotações não se torna nada perceptivel, mas a essas velocidades o nivel de ruido do motor não fica como que a pedir mais uma mudança?

Ou seja, a minha questão é se acontece algo como por exemplo como o meu Auris D4D de 5 Velocidades em autoestrada a 120 Big Smile que quando vou muito distraido em 5ª  ate reduzo para 4ª porque penso que vou em 3ª Stick out tongue

Eu no test drive que fiz andei muito pouco mas adorei, no tipo de viagem que fiz (Nacional) nem sabia se o MCI estava ligado ou desligado sem olhar para o painel, mas a minha curiosidade para já fica virada para a autoestrada porque é onde estou ansioso por o experimentar.

De qualquer forma quanto mais leio sobre o motor e tecnologia mais o adoro, mas por outro lado mais ansioso fico por poder por as mãos nessa excelente obra.

 

 

Toyota Auris Touring Sports 1.8 HSD (2014)  Spritmonitor.de  BMW 520d Auto F11 (2011)  Spritmonitor.de

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
013_Prius_3G
Clube 1000 km
SystemAdministrator
tcap-support

Não é bem assim. O MG1 é o responsável pela alteração da relação de transmissão do MCI às rodas.

Se o MG1 estiver trancado (0rpm) é que a relação fica próxima daquilo que se designa de 4-5ªvelocidade.

Aconselho que vão à escola HSD ver como funciona o Power Split Device.

http://prius-pt.com/cafe/forums/t/2368.aspx

http://prius-pt.com/cafe/media/p/22.aspx

 

Branca de Neve 30% são minha autoria...

Planeta: CO2

Top 25 Contributor
Plug-In
0000_PREMIUM_Access
022_Auris_HSD_2G
Clube 1000 km
Moderator
tcap-support

Nuno Gomes:
Quanto ao paradoxo, nunca tinha pensado nisso, mas tendo em conta o meu estilo de condução penso que não tirava assim tanto proveito de um hibrido. Eu faço kms a fio por nacionais sem tocar no travão e quase sempre em 5ª. Mas isso fica para o tópico certo, não aqui.

Já percebi que temos estilos de condução muito semelhantes, e tinha exactamente a mesma ideia que tu... depois de trocar para o Prius descobri que não podia estar mais enganado. Big Smile

Nos 50 km que faço até ao escritório é normal levar o pé ao travão apenas 2 vezes. Cool Não te esqueças que no Prius basta tirar o pé do acelerador para a bateria ia a carregar. Num carro não híbrido quando se tira o pé do acelerador não se armazena energia nenhuma.

Só mais um comentário, um dos truques para uma condução económica, mesmo no Prius, é aproveitar a inércia. Cool

Mas se quiseres aprofundar mais este assunto o melhor é abrires um tópico próprio para isso. Se bem que muita dessa informação está espalhada por muito outros tópicos.

Spritmonitor.de Auris HSD 2015

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support

Duarte Semedo:
Mas se quiseres aprofundar mais este assunto o melhor é abrires um tópico próprio para isso.

Please don't.

É o paradoxo que se discute, e as vossas perceções sobre o quanto podem ou não aproveitar dos HSD com o vosso estilo de condução.

Tem todo o enquadramento na thread do paradoxo, para onde eu já transferi o teu post, e peço ao Nuno que caso tenha interesse em debater o tema responda aqui sem abrir nova thread.

Gracias!

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_3G
Moderator
tcap-support

Duarte Semedo:

Nuno Gomes:
Quanto ao paradoxo, nunca tinha pensado nisso, mas tendo em conta o meu estilo de condução penso que não tirava assim tanto proveito de um hibrido. Eu faço kms a fio por nacionais sem tocar no travão e quase sempre em 5ª. Mas isso fica para o tópico certo, não aqui.

Já percebi que temos estilos de condução muito semelhantes, e tinha exactamente a mesma ideia que tu... depois de trocar para o Prius descobri que não podia estar mais enganado. Big Smile

Nos 50 km que faço até ao escritório é normal levar o pé ao travão apenas 2 vezes. Cool Não te esqueças que no Prius basta tirar o pé do acelerador para a bateria ia a carregar. Num carro não híbrido quando se tira o pé do acelerador não se armazena energia nenhuma.

Só mais um comentário, um dos truques para uma condução económica, mesmo no Prius, é aproveitar a inércia. Cool

O Prius não "aproveita" apenas os desperdícios de energia da condução, aproveita igualmente os desníveis topográficos para armazenar energia.

A descer todos os carros gastam pouco, mas quantos armazenam energia na descida para depois usar a seguir em plano? Big Smile

Toyota Prius 4G PHV    Spritmonitor.de

Page 3 of 3 (28 items) < Previous 1 2 3 | RSS
Copyright 2009 Prius-PT.com
Powered by Community Server (Non-Commercial Edition), by Telligent Systems