Prius-PT
Comunidade independente de proprietários e amigos de viaturas de mobilidade sustentável

Teste ao Nissan Leaf

rated by 0 users
This post has 58 Replies | 9 Followers

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
013_Prius_3G
Clube 1000 km
SystemAdministrator
tcap-support

Carlos Costa:

Luis Neves:
Claro que não tem o stress da "energia" a acabar...Big Smile

Esse é, a par do preço, o grande problema do Leaf. A autonomia é muito reduzida para as minhas necessidades, actualmente. Bastaria uns 250km de autonomia e até pensava em comprar um! Por norma faço perto de 90 km diariamente, mas há dias, como hoje, em que chego perto dos 150km, e isso deixava-me em apuros.

(...)

No teu local de trabalho não tens lugar onde carregar?

Ainda um dia destes vi um posto de carregamento no Hospital de Gaia...e mesmo que seja de baixa potência, ao que vimos no PHEV, a taxa de carga é de cerca de 12km/hora.

 

Branca de Neve 30% são minha autoria...

Planeta: CO2

Top 10 Contributor
EV
015_Prius+
A01_Ioniq_BEV
Clube 1000 km
tcap-support

Alexandre Jesus:

Mas em contrapartida, do outro lado tens sempre uma descida...

Claro que sim, mas as descidas nunca compensam aquilo que se perde em termos energéticos.

Alexandre Jesus:

Mas sou capaz de apostar em como tu conseguias. Espera até te chegar um às mãos.

Obrigado pelo incentivo!! Tenho que arranjar um Leaf para um test drive alargado...Wink

Top 10 Contributor
EV
015_Prius+
A01_Ioniq_BEV
Clube 1000 km
tcap-support
Carlos Costa replied on 12 Jun 2011 9:40

Telmo Salgado:

No teu local de trabalho não tens lugar onde carregar?

Não, infelizmente. Existe um posto da Mobi.E em frente ao hospital, mas fora dos limites da instituição. Escusado será dizer que esses postos, quase sempre rodeados por companhias indesejadas (arrumadores), estão SEMPRE ocupados por fumarolas. Perfeito seria se existissem postos de carregamento no parque do hospital. Mesmo que fosse um posto de carregamento de baixa potência, como nunca faço turnos com duração inferior a 7-8 horas, tinha condições para carregar o carro na totalidade.

Agora que falo nisso lembrei-me de outro pormenor: nos dias em que trabalho das 8 às 22h, se deixasse o carro à carga, ia ocupar aquele posto durante todo esse período, pois não posso ausentar-me do serviço para fazer o unplug.

Os 250 km de autonomia seriam perfeitos!!!

Top 200 Contributor
Pendura
000_Flint
Clube 1000 km
tcap-support

Carlos Costa:
No teu local de trabalho não tens lugar onde carregar?

Esta semana que passou instalaram um posto de abastecimento no estacionamento do Edificio Monumental (Saldanha, em Lisboa), piso -3.

Boas notícias!

 

Top 50 Contributor
Full Hybrid
012_Prius_2G
210_Renault_Fluence
Clube 1400 km
tcap-support

Este tópico poderá ser um bom candidato para o fórum "Outros EVs"

Alexandre Moleiro

Renaul Fluence ZE (2013) Renault Fluence ZE
(2013)
Consumo médio
Prius 2G (2005) Tesla Model 3
(2019)
Consumo médio
Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
013_Prius_3G
Clube 1000 km
SystemAdministrator
tcap-support

Efectuada a mudança. Obrigado, Alexandre Yes

Branca de Neve 30% são minha autoria...

Planeta: CO2

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support

Telmo Salgado:

Efectuada a mudança. Obrigado, Alexandre Yes

E nova mudança para o novo fórum do Leaf.

O Luis já me tirou um enorme peso de responsabilidade de cima com este test-drive que nem tinha lido bem quando foi publicado.

Para a semana vou-me centrar mais na parte dos consumos e autonomias, assim o tempo o permita.

Grande Luis, excelente relato!

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support
João Prates replied on 24 May 2012 16:08

Boa noite a todos.

 

Ora então sempre confirmo que tive a visita de ontem para hoje deste menino cá em casa:

Em resumo tenho a dizer que o carro me surpreendeu pela positiva em diversos aspectos importantes, e me decepcionou em alguns pormenores sem grande importância mas que irritam um pouco. A [curta] experiência poder-se-ia resumir desta forma. Vamos aos detalhes possíveis:

Depois de muitas semanas de insucesso no passado para conseguir um test drive minimamente decente ao Leaf, o meu antigo vendedor da Nissan que ainda trabalha no Entreposto conseguiu o até então impossível. Consegui ter o Leaf à minha disposição por 24h.

O meu plano passava por ir buscar o carro ontem às 17h30 conforme combinado, agarrar nele carregado a 100% no stand em Sintra, vir a "planar" até ao Campo Grande onde trabalha a minha esposa, ligar ao Mobi-e para voltar a completar a carga, e fazer o percurso diário que o carro terá de fazer até casa passando pela escola das miúdas. Objectivo: Conseguir medir com total fidelidade o consumo trabalho-casa.

As coisas começaram cedo a sair furadas. E ainda estávamos a começar... Mas logo que chego a Sintra sou informado que o carro não está carregado a 100%. Já tinham ido dar umas voltas a experimentar a viatura (com apenas 3 mil km, ainda cheirava a novo!) depois de carregado. Mau... está tudo estragado...

Fui até ao Campo Grande devagar, mas já era bem tarde e não consegui ficar mais de 15 minutos à carga porque estava a chegar à hora limite para tirar as filhotas da escola. Primeiro plano furado, não ia conseguir saber o consumo do trabalho da Marlene para casa porque não o tinha cheio. Raios. Sad

De qualquer forma o posto do Campo Grande (frente ao Hotel) finalmente está operacional a 100% e ainda estava a guardar o cabo já estava a receber a informação da Mobi-e sobre o carregamento:

Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE



 

Caro Joao Prates,

 

O seu carregamento foi concluído!

Dados associados ao seu carregamento,

Nº Externo do Cartão: 000000494;

Posto de Carregamento: LSB-00069;

Energia Consumida: .96kWh;

Duração Carregamento: 00:15:57;

Início de Carregamento: 23-05-2012 18:36:07;

Fim de Carregamento: 23-05-2012 18:52:04.

 

Obrigada, ESPERAMOS POR SI! 

MOBI.E, a energia que nos move!

 

Ora aqui estava algo realmente interessante! Em apenas 15 minutos o Leaf consumiu praticamente 1 kWh de electricidade. Isto era novidade para mim. Especialmente porque isto é grosso modo o que a minha mota leva em quase 1 hora de carregamento.

Fazendo as contas, 0.96 kWh / 15.95 minutos * 60 = 3.61 kW de potência média exigida da tomada.

Quer isto dizer que o carregador AC/DC on-board tinha capacidade para consumir 3610 / 230 = 15,7 A de corrente. Impressionante!

Não tinha nada esta ideia sobre o carregador do Leaf, que recordo aqui é monofásico e utiliza as mesmas fichas/tomadas monofásicas IEC 60309 da rede Mobi-e tal como a minha Vectrix. Usa portanto a capacidade máxima permitida pelo formato, o que é simpático:

Continuo no entanto a achar que um EV com uma bateria com esta capacidade deveria ter um carregador trifásico, o que reduziria o tempo de carregamento ainda mais, para cerca de um terço do tempo actual. Não sendo um carregador dito de "carga rápida" já era muitíssimo melhor do que o actual. E como explicarei adiante, há alturas em que é crítico fazer carregamentos mais rápidos em tomadas normalizadas.

Chegado a casa, e depois de tomar conta dos afazeres familiares e domésticos, foi tempo de colocar o Leaf à carga. E aqui surgiu a segunda surpresa...

Mas um preâmbulo antes: Quando me entregaram o carro e me explicaram os pormenores básicos de funcionamento mostraram-me uma novidade: O Leaf vem actualmente com 2 controladores de carga em vez de 1. Tem 1 cabo com ficha para carregar em tomadas domésticas schuko standard e tem outro para carregar nas tomadas IEC 60309 como referi acima. Não usam adaptadores, o que é totalmente acertado para evitar furtos, curto-circuitos, e outros problemas que podem surgir nessas adaptações. Claro que será o cliente a pagar o preço extra do cabo, mas enfim, parece-me correcto.

Voltando à narrativa principal, coloquei o Leaf à carga numa das tomadas schuko da garagem, uma vez que ainda não instalei a IEC 60309 (mas está para breve!), e virei costas ao carro. Estava a carregar:

Entrei no escritório e fui monitorizar o carregamento para ver a curva de ataque do carregador em termos de corrente utilizada.

Foi então que me surgiu a tal segunda surpresa no que diz respeito aos modos de carregamento: O meu equipamento de medida indicava que aquela tomada estava apenas a puxar 2 kW de potência!!!

Inicialmente ocorreu-me que talvez fosse apenas a tal curva de corrente a acelerar, mas passados uns bons minutos ainda estava nos mesmos 2 kW, mais coisa menos coisa, não saía dali. Bem.... alguma coisa não estava correcta.

Contas mais uma vez: 2090 W / 230 V = 9 A. Mau maria... Então no Mobi-E tinha puxado 16 A e agora não passava dos 10??? Hmm

Comecei a ficar preocupado. A este ritmo ia ser roleta russa no dia seguinte ter o carro a 100% de carga... possivelmente tinha de sair novamente para a rua com ele sem carga total, o que me deixava danado depois de o mesmo ter acontecido no stand. Raios partam. Foi então que me lembrei que havia 2 cabos de carregamento... será... e claro que sim... ora reparem na etiqueta presente nas costas do CCID (Charge Circuit Interrupting Device) do cabo para o Mobi-e:

E agora reparem na etiqueta do CCID do cabo com ficha Schuko:

A matemática não engana, e a física também não, por isso as contas davam o que davam! Os 2 CCIDs têm diferentes limites de potência!

Como já era meia-noite não havia nada a fazer. O meu adaptador de IEC para Schuko tinha ficado na mota a carregar em Sintra, e a esta hora não podia ir à rua comprar uma tomada IEC 60309. Azar. Tinha de fazer figas para que o carro conseguisse carregar a 100% com o limite ridículo de 10A.

No dia seguinte as coisas começaram melhor. Logo assim que acordei vim ao escritório ver o histórico de potência da tomada e vi que o carro tinha deixado de puxar corrente às 05:54. Porreiro. Estava cheio. Uma visita rápida à garagem para confirmar e lá começou um dia pelo lado positivo. Stick out tongue

A temperatura exterior hoje estava muito agradável pela manhã, pelo que não houve qualquer necessidade de ligar o A/C. Só houve um pequeno ameaço de embaciamento do vidro da frente algures a meio da VDG, mas que um toque no desembaciador por uns 10 segundos resolveu logo.

As estradas locais foram feitas à velocidade legal, rondando os 60 km/h, e o IC e VDG a cerca de 110 km/h (107 para ser mais preciso). Tudo feito com cruise control sempre que possível. Depois Lisboa foi o que o trânsito deixava, o que em circuito urbano não dá quase nada, passar pela escola para deixar as filhotas, e seguir para o Campo Grande.

Chegado ao final da viagem no sentido casa-trabalho era este o cenário nos mostradores do Leaf:

Com apenas 38.3 km efectuados a autonomia estava apenas já nos 97 km. OK, dentro das espectativas, so far so good.

Notem o tempo de carga estimado que é indicado tendo em conta os 10A. Isto tive de perceber sozinho, porque não tinha o manual e não há nada no display que indique de onde vem aquele tempo de carga. Presumo que utilize ou sempre 10A para base de cálculo ou se fôr mais esperto utilizará a corrente que pode dispor no carregamento anterior. Não sei.

Foi então altura de fazer o caminho inverso, que sairia mais barato que o normal, porque vinha sozinho em vez de vir com mais ocupantes (menor peso). Dei a volta pela escola a simular o percurso inverso e voltei a fazer a auto-estrada toda a 110 km/h. É uma velocidade real (no sentido de ser prática) sem preocupações em demasia com os consumos e sem vir a empatar o trânsito.

Como tinha de ir entregar o carro a Lisboa de tarde, ainda queria mostrar o carro a outra pessoa que o queria experimentar, e estava a fazer o percurso completo de ida e volta, fiquei preocupado com o tempo de carregamento. Não ia dar para o carregar todo se fosse para casa ou para a Ecowatt. Por outro lado só conseguia medir o consumo em casa... não na Ecowatt... a menos que utilizasse um Mobi-e... é isso! Decidi rumar ao Fórum Montijo e colocar o carro à carga no Fórum. São uns 10 km a menos do que se fosse para casa, mas enfim, ia ter de servir.

Chegado ao fórum:

Várias questões se me colocaram com este resultado:

  1. Autonomia um pouco decepcionante.

Baseado no valor oficial de 175 km, nunca pensei que em velocidades comedidas não conseguisse fazer a viagem para Lisboa e voltar duas vezes. Se fosse de inverno, se o A/C tivesse ligado o tempo todo, se estivesse a chover... OK, mas não estava. A rolar em AE a 110 km/h e a fazer a cidade dentro dos limites (cheguei a andar no Parque das Nações a 50 km/h para experimentar o limitador de velocidade) esperava um pouco melhor que os 112 km que a autonomia indica.

O que me leva à questão colocada pelo Carlos Costa há uns tempos atrás: Se estiver um frio de rachar, como aqui na Moita costuma fazer de temperaturas negativas de manhã, ou a chover torrencialmente, e tiver de levar as luzes, os limpa-pára-brisas, desembaciador e A/C ligado, será que aquela folga de 30 km (faltam ali 10 no range do fórum a casa) chega para voltar para casa? É preocupante.

       2.   Tempo de carga para 100% de 9 horas.

Nem fiz o percurso completo até casa, e se carregar numa schuko o período da noite (horas de vazio) não chega para carregar o carro.

Definitivamente deve ser sempre instalada uma tomada IEC 60309 para poder usufruir dos 16A de corrente, ou estamos tramados.

Ainda não tinha aqui a certeza do tempo de carga mostrado ser baseado em 10A, mas felizmente confirmou-se.

       3.   Estou tramado!

Esta brincadeira de fazer o test-drive tão à-séria tramou-me. Agora estava "preso" no Fórum Montijo, com o carro a demorar supostamente 9 horas para carregar, ou 5 e meia se fosse a 16A como eu esperava, tenho o Prius no Campo Grande e a Vectrix em Sintra. Bonito! Crying

Fiquei literalmente à seca no Fórum, que felizmente ainda tem uma boa esplanada, e como tinha o portátil fui trabalhando o que podia fazer ali mesmo. Mas custou a passar o tempo. O meu amigo que queria ver o Leaf teve de vir à margem sul para o experimentar, e aproveitamos e almoçamos enquanto eu rezava para o carregamento acabar durante o almoço.

Que seca! Test-drive de EVs não é para qualquer um... haja pachorra!

O motivo de ter rumado ao Mobi-e foi simples: carregamento mais rápido e o conhecer o tempo de carga e energia gasta automaticamente.

Assim ia saber em concreto qual o consumo do carro, afinal o mais importante de tudo neste test-drive é saber quanto gasta um Leaf!

Foi com grande alívio que quando chego ao Leaf depois de almoço, e mais de 5 horas depois de estacionar, verifico que está carregado a 100%.

Ufa! Ick!

Era altura de tirar a limpo o consumo. Dirigi-me ao posto Mobi-e, passei o cartão, mandei parar o carregamento... e... surpresa...

Acreditem! É verdade! Queimei um dia inteiro de trabalho e fiquei 5 horas à seca à espera do carregamento para isto!!! Super Angry

O sacana (para ser educado) do posto Mobi-e diz-me no final que gastei ZERO kWh!!!! Angry

Claro está que também não me enviou email nenhum, nada de nada, é a fiabilidade habitual dos postos Mobi-e.

 

Portanto meus amigos, o que tenho a dizer sobre o consumo do carro, uma vez que o Luis Neves já tinha coberto o resto, é que segundo a Mobi-e gasta 0 kWh aos 71 km. O que é excelente. Raios partam estes postos Magnum... Super Angry

 

Posso apenas re-validar o que o Luis Neves já tinha dito na parte do test drive dele:

O carro é uma delícia, conduz-se muitíssimo bem, quem vem do Prius entra ali e sente-se em casa literalmente. O comportamento, a condução, pormenores como as "mudanças", é tudo rigorosamente igual ao Prius. É uma evolução e não uma revolução, porque afinal apenas estamos a mudar de um powertrain híbrido para um EV, mas tudo o resto parece copy-paste do Prius. Se tivesse dinheiro agora para o comprar não hesitava. É um carro StarStarStarStarStar e fico com pena de não ter conseguido o fim de semana completo para fazer um test drive a sério. Ter só 24h e durante a semana é muitíssimo complicado, diria mesmo impossível, de fazer um review a sério a um carro destes.

Algumas coisas no entanto irritam no Leaf. A que mais me marcou foi a falta de informação sobre consumos. Nesse ponto o Renault Fluence batia aos pontos o Leaf. É literalmente impossível controlar os consumos com o Leaf. Um aspecto a melhorar certamente na nova versão que vai sair para o ano.

Tenho mais alguns pontos de memória, mas como não tive tempo de os documentar fotográficamente não vale a pena mencionar. Ficam para um segundo contacto.

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support

Entretanto com muita facilidade encontrei esta tabela com as autonomias do Leaf a diferentes velocidades.

A minha experiência bate certo com a tabela, os 110 km batem certo, os valores conseguidos eram os esperados para quem conhece o carro.

Top 10 Contributor
EV
0000_PREMIUM_Access
014_Prius_PHV
017_Prius_4G_PHV
903_Tesla_Model_3
ConsumoRecorde_2G
SystemAdministrator
tcap-support

"Não há fome que não dê em fartura" costuma-se dizer.

Este belo exemplar, a quem a côr branca fica lindamente, foi cedido por 24h pelo irmão do Alexandre Jesus, a quem deixo um abraço de agradecimento e ao próprio Alexandre naturalmente! Yes

Era a minha segunda oportunidade de poder finalmente aferir o consumo destes bichinhos no que seria o meu (da minha mulher melhor dizendo) percurso diário. Recebi o carro na sexta-feira a meio da tarde, fui tratar do que tinha a tratar (dia da Criança...) e depois de um jantar fora com a criançada cheguei a casa com apenas 24 km de autonomia.

Deixei o carro ligado à tomada com o meu temporizador para começar a carregar à meia-noite por razões de tarifa, e utilizei o meu temporizador porque não dominava os temporizadores do carro e não queria mudar sem querer a configuração que o Ângelo tinha no carro.

No Sábado a meio da manhã vou ver o carro para me preparar para sair e fazer o trajecto de teste, e fico aterrorizado com o que vejo...

Não pode ser! O carro não tem carga! Está a carregar mas a autonomia está ainda nos 24 km!!!

Mas que raio!!!!! O pior é que tinha de ir buscar o Ângelo ao final da tarde, e com o carro quase totalmente descarregado àquela hora estava já em causa não só o teste (esse era para esquecer) mas também conseguir ir entregar o carro ao dono! Mas o que raio se passou!?!?!?

Foi então que comecei a fotografar tudo, para tentar perceber mais tarde o que se tinha passado, e logo quando vou para tirar a primeira foto dou com o problema: O temporizador estava com as horas erradas. No temporizador passavam uns escassos minutos da meia-noite, tinha precisamente começado a carregar momentos antes quando entrei na garagem.

Aqui o idiota do João Prates esqueceu-se que o temporizador não tem bateria, e que na 6ª feira o tinha tirado da tomada por umas boas horas enquanto andava a reorganizar as tomadas da garagem e os pontos de ligação. Resultado: O temporizador ficou sem avançar com o relógio até que o meti na tomada pelas 23h, altura em que marcava ainda umas 4 da tarde... que estúpido que eu fui...

A primeira coisa que me ocorreu, depois de dar umas boas cabeçadas na parede, foi nem mais nem menos que aquela sensação de estar preso. Imaginei a situação de um tipo de noite ter de fazer uma ida às urgências do hospital, ou outra emergência qualquer, e o carro estar sem carga. Nada agradável meus amigos, nada agradável.

O problema seguinte era saber como conseguir carregar o carro, sendo que já eram quase 11h da manhã, e tinha de estar em Lisboa a entregar o carro às 17h50. Bonito. A carregar a 10A é que não ia ser de certeza... "como é que eu safo isto" pensei eu... com 24 km de autonomia não vou a lado nenhum, e ainda por cima o cartão do Mobi-E tinha ficado na mota em casa do Alexandre...

Depois de uns minutos a pensar na valente asneira que fiz, a fazer contas aos kWh que precisava de meter lá para dentro no tempo que tinha disponível, percebi que se pudesse utilizar o CCID de 16A tinha hipóteses de conseguir terminar o carregamento. Ia carregar a um Sábado a horas de ponta, caras, mas que raio... eu tinha de o conseguir. Até que...

Posso não ter o cartão do Mobi-E, mas tenho o CCID do Mobi-E, e tenho tomadas que aguentam os 16A, por isso que havia a fazer era claro: Precisava de uma tomada IEC 60309 para resolver o problema. Sem demora agarrei no Prius e fui até ao meu fornecedor deste tipo de pequeno material eléctrico e trouxe para casa a solução para o problema. Em pouco tempo estava a solução provisória a trabalhar, fruto da urgência teve de ser assim:

E pronto, à justa lá consegui carregar o Leaf a 100%, e mais uma vez fiquei danado porque desta vez por culpa (leia-se estupidez) própria não pude verificar o consumo do carro. Haja pachora... é sina...

Como positivo no meio disto tudo fica o facto de por via destes azares já me encontrar nesta altura melhor preparado para estes test drives:

Page 4 of 6 (59 items) « First ... < Previous 2 3 4 5 6 Next > | RSS
Copyright 2009 Prius-PT.com
Powered by Community Server (Non-Commercial Edition), by Telligent Systems